Carajás Esporte

verde

Ponteira destaca união da seleção acreana e projeta 2ª divisão do Brasileiro Feminino Sub-17

Ana Francisca Mello, 15 anos, é uma das atletas mais experientes e demonstra confiança, apesar da inexperiência do grupo. Ela cita amizade entre atletas e quer controle emocional nos jogos

A ponteira e levantadora Ana Francisca Mello, 15 anos, é uma das jogadoras da seleção acreana na disputa da 2ª divisão do Campeonato Brasileiro de Seleções Feminino Sub-17, que começa nesta quarta-feira (21) e vai até domingo (25 ), no ginásio Álvaro Dantas, em Rio Branco (AC).

Ana Francisca Mello, ponteira e levantadora da seleção acreana feminina sub-17 — Foto: Arquivo pessoal/Ana Francisca Mello

Ana Francisca Mello, ponteira e levantadora da seleção acreana feminina sub-17 — Foto: Arquivo pessoal/Ana Francisca Mello

Apesar da pouca idade, a jogadora é uma das mais experientes do grupo e tem a confiança da técnica Erlane Mota, que é responsável pela seleção acreana. Em entrevista ao ge, a ponteira demonstrou confiança por bons resultados.

– Mesmo a gente sendo um time muito novo, acho que consegue ganhar alguma coisa. Não vamos ser um time fácil, a gente tá bem preparado. Falta um pouco de entrosamento, mas isso pega com o tempo. O acesso à primeira divisão vai ser difícil, porém não é impossível. Estamos trabalhando bastante duro e acho que a gente vai ter bons resultados – disse.

Ana Francisca Melo é estudante do primeiro ano do ensino médio de uma escola particular em Rio Branco. Assim como as outras atletas, ela participa dos treinos no contraturno escolar. Apesar da inexperiência em jogos oficiais, a ponteira aposta na união do grupo para alcançar as vitórias.

 

Ana Francisca Mello confia em bom desempenho da seleção acreana na competição nacional — Foto: Arquivo pessoal/Ana Francisca Mello

Ana Francisca Mello confia em bom desempenho da seleção acreana na competição nacional — Foto: Arquivo pessoal/Ana Francisca Mello

 

– A gente joga com muita leveza, jogamos um jogo muito limpo, a gente brinca demais dentro da quadra e isso faz se soltar mais. Acabamos criando um laço dentro de quadra. Entre a levantadora, atacantes e defesa é sempre muito bom porque a gente brinca e somos amigas.

Segundo a ponteira, o equilíbrio emocional será determinante para o desempenho da seleção acreana. Ela destaca que o grupo precisa focar nas vitórias e não se abalar com possíveis erros durante os jogos.

COMPARTILHE

Recomendado para você

CABEÇA FRIA
Abel põe “cabeça fria” à prova para não ficar fora de eventual final da Libertadores com o Palmeiras
PALMEIRAS
Por que Jhon Jhon é a melhor opção para substituir Dudu hoje
Guardiola
Guardiola rasga elogios a Rico Lewis, joia do City: “Um dos melhores que treinei”
ORIENTE MÉDIO
Moisés é liberado pelo Londrina após receber proposta de time do Oriente Médio