Carajás Esporte

verde

30 ANOS

Brasil comemora os 30 anos da primeira medalha de ouro no vôlei

O vôlei brasileiro completa nesta terça-feira, dia 9, 30 anos do primeiro ouro olímpico. A Seleção masculina comandada por José Roberto Guimarães surpreendeu o mundo em Barcelona, com uma campanha impecável: oito vitórias em oito jogos, com apenas três sets perdidos.

Dá para dizer que até o Brasil ficou surpreso com o ouro. Zé Roberto, com vários jovens no elenco, como Marcelo Negrão, Tande, Giovane e Maurício, planejava fazer aquela geração explodir na Olimpíada de Atlanta, em 96. E ela brilhou quatro anos antes.

Entre os diferenciais, a possibilidade de alguns jogadores atuarem em diferentes posições. O capitão Carlão, por exemplo, era chamado de “falso meio”, podendo atacar na ponta e na saída. Maurício já se destacava pela velocidade e pela habilidade, fazendo o bloqueio adversário sofrer com tantas opções para marcar.

“Ter feito parte daquele grupo, que fez história para o nosso país. E as duas coisas que prezo muito são a minha família e o meu país. E aquela foi uma conquista muito importante. Representamos bem o nosso país. Uma vitória como aquela, primeiro ouro em esportes coletivos, o jeito como foi comemorado. Temos que continuar comemorando” disse Zé Roberto.

Começava após a conquista um frenesi jamais visto até então na modalidade no país: jogadores como pop stars, em capas de revistas para adolescentes, cadernos escolares, álbuns de figurinhas, programas de TV. Fãs invadiam quartos de hotel em busca de fotos e autógrafos com os ídolos.

Campanha do Brasil em Barcelona-92

26/7 – Brasil 3 x 0 Coreia do Sul (15-13, 16-14 e 15-7)
28/7 – Brasil 3 x 1 CEI (15-6, 15-7, 9-15 e 16-14)
30/7 – Brasil 3 x 0 Holanda (15-11, 15-9 e 15-4)
1/8 – Brasil 3 x 1 Cuba (15-6, 15-8, 12-15 e 15-6)
3/8 – Brasil 3 x 0 Argélia (15-8, 15-13 e 15-9)
5/8 – Brasil 3 x 0 Japão (15-12, 15-5 e 15-12)
7/8 – Brasil 3 x 1 EUA (12-15, 15-8, 15-9 e 15-12)
9/8 – Brasil 3 x 0 Holanda (15-12, 15-8 e 15-5)

O elenco da Seleção

Levantadores: Maurício e Talmo
Oposto: Marcelo Negrão
Pontas: Tande, Giovane, Janelson e Pampa
Centrais: Carlão, Paulão, Amauri, Douglas Chiarotti e Jorge Edson

Classificação final

1 – Brasil
2 – Holanda
3 – Estados Unidos
4 – Cuba
5 – Itália
6 – Japão
7 – CEI (Comunidade dos Estados Independentes)
8 – Espanha
9 – Coreia do Sul
10 – Canadá
11 – França
12 – Argélia

COMPARTILHE

Recomendado para você

CABEÇA FRIA
Abel põe “cabeça fria” à prova para não ficar fora de eventual final da Libertadores com o Palmeiras
PALMEIRAS
Por que Jhon Jhon é a melhor opção para substituir Dudu hoje
Guardiola
Guardiola rasga elogios a Rico Lewis, joia do City: “Um dos melhores que treinei”
ORIENTE MÉDIO
Moisés é liberado pelo Londrina após receber proposta de time do Oriente Médio