Carajás Esporte

verde

fuga estratégica

Secretária-geral do Comitê Olímpico Russo fugiu do país, diz mídia estatal

Anastasia Davydova, que é cinco vezes campeã olímpica no nado sincronizado, deixa Rússia em meio a uma mobilização nacional para lutar na Guerra da Ucrânia

A mídia estatal russa informou, nesta terça-feira, que Anastasia Davydova, secretária-geral do Comitê Olímpico Russo (ROC), fugiu do país. Dona de cinco medalhas de ouro em Olimpíadas no nado sincronizado, a ex-atleta de 39 anos deixou a Rússia em meio a uma mobilização nacional para lutar na Guerra da Ucrânia. Por conta do conflito, inclusive, todas as equipes esportivas da Rússia estão impedidas de realizar períodos de treinamento no exterior.

Anastasia Davydova, secretária-geral do Comitê Olímpico Russo (ROC) — Foto: Sefa Karacan/Anadolu Agency

Anastasia Davydova, secretária-geral do Comitê Olímpico Russo (ROC) — Foto: Sefa Karacan/Anadolu Agency

Segundo a agência Tass, Davydova notificou a equipe de sua base de nado sincronizado em Moscou que ela não tem planos de retornar à Rússia. O Comitê Olímpico Russo (ROC) informou que ela não deixou o cargo mesmo com a saída do país.

Anastasia Davydova ocupa a função de secretária-geral desde que se aposentou do esporte. Dentre as esportistas russas, ela só tem menos medalhas de ouro que Svetlana Romashina, também do nado sincronizado.

Embora o Comitê Olímpico Internacional tenha recomendado que atletas e seleções russas sejam banidos das competições internacionais por causa da guerra na Ucrânia, o ROC não foi suspenso.

Inclusive, o presidente da entidade, Stanislav Pozdnyakov, tem sido um firme defensor da guerra na Ucrânia, tendo chegado a dizer que os atletas deveriam ser homenageados se fossem convocados para lutar.

Fonte: GE

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas