Carajás Esporte

verde

Superação!!

João Gomes pensou em deixar natação antes de bronze no Mundial: “Ano conturbado”

Nadador supera temporada difícil e se anima para novo ciclo olímpico com resultado

O capixaba João Gomes Júnior conquistou nesta terça-feira, em Abu Dhabi, sua sexta medalha em Campeonatos Mundiais de Natação em piscina curta (25m). Ao bater na borda em 25s80, ele ficou em terceiro lugar nos 50m borboleta, atrás do norte-americano Nic Fink (ouro) e do italiano Niccoló Martinenghi. Mas o fato é que o pódio quase nem foi possível. Simplesmente porque o brasileiro de 35 anos queria largar a natação.

– O ano foi bem complicado, não começou como imaginava. A gente vinha em um ciclo muito bom e acabei ficando fora das Olimpíadas, foi um ano conturbado – disse ao ge.

A seletiva olímpica nacional foi realizada no Rio, em abril, e João não conseguiu índice necessário nos 100m peito, prova na qual foi finalista olímpico na Rio 2016.

Depois da frustração, ele pensou em deixar o esporte e fazer uma transição de carreira. Porém, foi demovido por colegas e treinadores. O resultado veio em Abu Dhabi.

– Eu fico muito feliz por terminar o ano de volta ao game, por alguns momentos achei que estava próximo de encerrar a carreira, mas cabeça de atleta vai a milhão. Depois da medalha do Nicholas e do 4x200m, eu retomei minha confiança – comentou.

O bronze em Abu Dhabi também o deixou animado para o ciclo olímpico que culmina nas Olimpíadas de Paris, em 2024. Ele quer estar lá.

-Só tenho que agradecer todo mundo que me ajudou. Dá para continuar e ir cada vez mais longe, só tenho gratidão a todo mundo que me fez continuar a saber que não estou velho para o esporte.

Assim como Nicholas Santos, o capixaba tem conseguido as melhores marcas depois dos 30 anos.

-É difícil porque a gente abre mão de um monte de coisa, de mulhões de coisas, até chegar e definir tudo em 25 segundos. São 20 anos e a gente mostra o trabalho em 25 segundos. É um esporte que dói muito, e malvado e cruel, mas retribui de uma forma maravilhosa. Que fique para a molecada, que continuem lutando. E vai ser difícil me tirar da seleção.

COMPARTILHE

Recomendado para você

CABEÇA FRIA
Abel põe “cabeça fria” à prova para não ficar fora de eventual final da Libertadores com o Palmeiras
PALMEIRAS
Por que Jhon Jhon é a melhor opção para substituir Dudu hoje
Guardiola
Guardiola rasga elogios a Rico Lewis, joia do City: “Um dos melhores que treinei”
ORIENTE MÉDIO
Moisés é liberado pelo Londrina após receber proposta de time do Oriente Médio