Carajás Esporte

verde

Corinthians

Zanardi revela detalhes da oferta do Corinthians e defende trabalho: “Não caiu no colo por amizade”

Amigo pessoal do presidente Augusto Melo, atual treinador do São Bernardo vai reencontrar o Timão em duelo nesta quinta-feira pela Copa do Brasil: "É o nosso jogo da vida"

partida entre São Bernardo e Corinthians é marcante para Márcio Zanardi. Atual treinador do time do ABC paulista, ele poderia estar ocupando o outro banco de reservas nesta quinta-feira, às 20h (de Brasília), no estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo.

O jogo desta noite, válido pela segunda fase da Copa do Brasil, será o segundo entre as equipes em 2024. Pelo Paulistão, o São Bernardo venceu o Corinthians pela terceira rodada. Nove dias depois, Mano Menezes foi demitido. E o primeiro alvo do Timão para a vaga aberta foi Márcio Zanardi.

Em entrevista ao ge, o comandante do São Bernardo relembrou a proposta, o regulamento que o impediu de assumir o Corinthians e a principal chance da carreira perdida, pelo menos até o momento.

– Quando eu recebi essa proposta, porque eu recebi a proposta do Corinthians, do Augusto, não foi uma sondagem, foi uma proposta, eu só não pude ir por causa do regulamento. Não tem problema nenhum, aconteceu. Mas não tem frustração. Tem, sim, o reconhecimento de um trabalho bem feito, de uma carreira que está sendo construída e que não foi dessa vez, não deu certo.

– Aquela ansiedade, aquela felicidade de pensar ‘posso ser treinador do Corinthians‘, acho que quem trabalha entende o tamanho disso. Mas assim, muito pé no chão, nós sabíamos do regulamento, então em nenhum momento, tanto o Corinthians quanto o São Bernardo se expôs. Ninguém chegou, ninguém fez apresentação. Tinha um aval da Federação, se pudesse ir, ok. Como teve a negativa, todo mundo recuou e zero problema – explica Zanardi.

Entre os anos de 2012 e 2016, Márcio Zanardi dirigiu as equipes sub-13, sub-15 e sub-17 do Timão e teve bons resultados dentro de campo e na revelação de jogadores. Nesse período, conheceu e fez amizade com Augusto Melo, que foi assessor da categoria durante a gestão do ex-presidente Roberto de Andrade, entre 2015 e 2018.

Apesar da relação com o atual presidente do Corinthians, Zanardi garante que o convite feito para treinar a equipe não tem ligação com o vínculo entre eles.

– Fiquei muito feliz pelo Augusto ter lembrado de mim, porque a gente já trabalhou junto, ele sabe da minha capacidade, competência e honestidade. Torço muito por ele, mas fiquei muito feliz. Quando você recebe uma proposta dessa é porque você se preparou, não caiu no meu colo por amizade. Estou no futebol desde 2006, fiz todos os cursos, todos os preparos, tudo o que tive que fazer, entreguei. Isso é mérito do nosso trabalho que vem acontecendo.

– Fiquei feliz, lisonjeado, mas já virou a página e não acredito nessa máxima de que o cavalo passa uma vez só na sua frente. A oportunidade passa e aparece para quem é competente, então é só se preparar, fazer a coisa certa, que outras propostas e outras oportunidades vão vir – disse Zanardi.

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas