Carajás Esporte

verde

Analise o quanto antes

Vice da CBF pede urgência ao STJD em julgamento de casos de violência

Flavio Zveiter diz que entidade quer punição exemplar para evitar novos episódios

O vice-presidente executivo de Desenvolvimento e Projetos da CBF, Flavio Zveiter, cobrou urgência do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) no julgamento dos casos de violência no futebol brasileiro registrados na rodada do fim de semana.

Dois jogos ficaram marcados por invasão de torcedores ao gramado e violência nas arquibancadas: no empate entre Sport e Vasco, na Ilha do Retiro, pela Série B, e no confronto entre Ceará e Cuiabá, pela Série A, na Arena Castelão.

– Nós esperamos que o STJD entenda a urgência e analise isso o quanto antes. Ele pode ser analisado eventualmente em âmbito liminar, e a gente espera que ele se posicione o quanto antes. A competência é da Justiça Desportiva, e eles são um órgão autônomo. Mas a gente espera que de fato haja uma imediata reação, porque tem ainda rodadas para acontecer. A gente espera que isso não volte a ocorrer nas próximas rodadas – disse Flavio Zveiter, ao sportv.

O vice da CBF disse que o presidente da entidade enviou documentação para o Ministério Público e outros órgãos par analisar as medidas criminais.

– É grave o que aconteceu, ainda mais num ano que a gente está caminhando para ter recorde de público na história dos campeonatos, as famílias voltaram para o estádio.

– O presidente Ednaldo determinou imediatamente o envio da documentação para os órgãos de segurança pública locais, o Ministério Público dos estados para que eles analisem o aspecto criminal, porque o que aconteceu foi um crime. A gente espera que sejam identificados aqueles infratores e que eles sejam gravemente punidos. Aqueles que participaram desses atos não podem retornar aos estádios, o Estatuto do Torcedor prevê isso, eles têm que ser banidos dos estádios, e a competência da Justiça Desportiva cabe analisar sob a ótica disciplinar, e também a gente espera que hajam punições graves sob essa ótica – disse Zveiter.

Confusão Sport x Vasco — Foto: Rafael Vieira/AGIF

Confusão Sport x Vasco — Foto: Rafael Vieira/AGIF

 

Veja outros trechos da entrevista de Flavio Zveiter, vice-presidente da CBF:

Punições imediatas

 

– Isso é uma competência deles, a gente não têm como interferir, mas uma das penas previstas no Código Brasileiro Penal de Justiça Desportiva é a interdição do estádio, caso não haja condições de segurança. Então cabe à Justiça Desportiva analisar isso e eventualmente aplicar essa punição.

Média de público

 

– A gente espera que o público continue frequentando o estádio nessas próximas rodadas. O presidente Ednaldo determinou que a gente entre em contato com os órgãos locais de segurança pública, para que eles garantam a segurança nas próximas partidas, e a gente espera que isso não afete (a média de público). A gente que é muito ruim para a imagem do futebol, mas a gente espera que não afete o público e que a gente consiga bater esse recorde de público, que as torcidas continuem frequentando os estádios, porque esse é o futebol que a CBF vêm desenvolvendo agora e é isso que a gente espera para o futebol brasileiro.

Ceará, Cuiabá, confusão, torcedor — Foto: Thiago Gadelha/SVM

Ceará, Cuiabá, confusão, torcedor — Foto: Thiago Gadelha/SVM

 

O que a CBF pode fazer

 

– Ela está encaminhado para os órgãos locais de segurança pública, que cabe aos órgãos locais, ao Ministério Público e as Polícias analisar, identificar os infratores e iniciar um

– Procedimento criminal contra esses criminosos que praticaram esses atos de vandalismo e de violência no estádios.

Fonte: GE

COMPARTILHE

Recomendado para você

CABEÇA FRIA
Abel põe “cabeça fria” à prova para não ficar fora de eventual final da Libertadores com o Palmeiras
PALMEIRAS
Por que Jhon Jhon é a melhor opção para substituir Dudu hoje
Guardiola
Guardiola rasga elogios a Rico Lewis, joia do City: “Um dos melhores que treinei”
ORIENTE MÉDIO
Moisés é liberado pelo Londrina após receber proposta de time do Oriente Médio