Carajás Esporte

verde

Remo

Remo planta troféu vivo da Copa Verde no centro de treinamento.

As taças conquistadas pelo Clube do Remo têm sempre um destino: o espaço reservado na sede social, mas desta vez  o troféu vivo da Copa Verde 2021 ganhou um lugar especial.

A diretoria do Leão plantou a muda de bacupari, fruto original da Amazônia, dentro de um vaso biodegradável, no Centro de Treinamento do clube. A ação contou com a presença do presidente Fábio Bentes, do vice Antônio Carlos Teixeira e da diretora de patrimônio Aline Porto.

O troféu vivo é uma representação do viés sustentável que a Copa Verde propaga e agora ocupa seu espaço final quatro dias após a conquista inédita do Rei da Amazônia. Fábio Bentes comentou sobre a importância da taça especial. “Acho muito importante a iniciativa de CBF com a entrega do troféu vivo, que foi criada com uma iniciativa ecológica. A bacupari é uma grande esperança nas pesquisas contra o câncer e esperamos que ela ajude milhões de pessoas no mundo. Hoje, de forma simbólica plantamos o troféu vivo aqui no CT do clube, onde uma parte da história se inicia e ficará aqui eternizada”, disse o mandatário.

A Copa Verde é a primeira competição Carbono Zero do Brasil e levanta a bandeira da defesa e preservação do ambiente. Ao longo dos anos, a Confederação Brasileira de Futebol promoveu diversas iniciativas práticas para firmar ainda mais o legado da competição – troca de garrafas pets por ingressos, plantações de árvores, e compensação de toneladas de CO2 estão entre elas.

O Clube do Remo, na estreia da competição em casa, realizou uma ação com o torcedor na troca de garrafas pets com desconto nos ingressos para a partida. O resultado foi a arrecadação de 2.420 garrafas, além do despertamento dos participantes da ação para a importância do reaproveitamento de materiais recicláveis.

 

(ROMANEWS)

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas