Carajás Esporte

verde

Pensando grande

‘Objetivo é chegar à todas as finais’, diz Márcio Fernandes durante apresentação

Bicampeão paraense pelo Paysandu Sport Club como atleta na década de 1980, Márcio Fernandes retornou ao Estádio Banpará Curuzu, nesta terça-feira (4), agora no cargo de técnico da equipe de futebol profissional bicolor. O treinador foi apresentado oficialmente à imprensa pelo presidente Mauricio Ettinger, juntamente com o auxiliar-técnico Márcio Fernandes Júnior e o preparador físico Jayme Ferreira.

Em sua primeira entrevista coletiva, o comandante do maior campeão da Amazônia demonstrou motivação e otimismo para reiniciar sua trajetória. “Você trabalhar com uma camisa tão pesada como a do Paysandu sempre é uma responsabilidade. Mas se eu não gostasse de desafios, talvez eu tivesse ficado no Londrina-PR, onde tinha a confiança de todos. E voltar a um clube como o Paysandu, que tem uma torcida que faz diferença, é muito gratificante. Isso fez com que a gente assumisse o desafio”, ressaltou.

Márcio Fernandes também destacou que o Paysandu sempre vai jogar as competições para buscar títulos. “Claro que a volta à Série B é muito importante, mas primeiro temos o Paraense. Claro que durante o Campeonato Paraense vamos moldar a equipe que queremos. Temos de ter um pouco de paciência também, porque não tivemos uma base tão grande do ano anterior, então é uma equipe que está sendo remontada e isso requer um pouco de tempo para as peças se encaixarem. Mas nosso objetivo é chegar a todas as finais e o estadual faz parte disso”, afirmou.

Por fim, o técnico comentou sobre suas estratégias dentro de campo. “Eu sou um treinador que gosta da posse de bola, que faz o time ter condições técnicas de superar o adversário, e as minhas equipes foram moldadas dessa forma. Mas hoje em dia não é só com a bola que o jogador joga, ele tem de ter uma predisposição de ajuda e entrega à equipe, para que o todo possa render. Então vamos ver no treino quem irá estar melhor para moldar o time. Eu sou um técnico que não é predisposto a um sistema de jogo, eu procuro ter jogadores certos para fazer o sistema, e não o sistema para fazer os jogadores”, finalizou.

Hoje, os atletas foram submetidos a exames clínicos e laboratoriais, no período da manhã, e à tarde realizaram um exercício físico, na Academia Gabriel de Souza Castro. Os atacantes Danrlei e Marlon já estão integrados ao grupo e participaram das atividades.

(ROMANEWS)

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas