Carajás Esporte

verde

Márcio Fernandes opta por meia lesionado ao invés de Toscano

O jogador não foi relacionado para a partida "por opção técnica", no entanto, Ricardinho viajou junto com a delegação e entre os relacionados para dar "apoio emocional", mesmo sem possibilidades de entrar em campo

É fato que no futebol, as decisões dos treinadores e jogadores podem mudar uma partida, para o bem ou para o mal. Para a torcida, só resta o questionamento: “e se?”. Em fase final da Série C, as escolhas definiram o destino do Papão, que está praticamente fora da briga pelo acesso.

Após a derrota do Paysandu para o Figueirense (3ª seguida no quadrangular final da Série C), no último sábado (3), em Santa Catarina, muitos torcedores e membros da imprensa esportiva paraense questionaram o fato do atacante Marcelo Toscano não ter viajado junto com a delegação.

Em entrevista coletiva, ainda em Santa Catarina, após o jogo, o treinador do Papão, Márcio Fernandes, esclareceu a situação à torcida, e afirmou que o jogador não foi escolhido por opção puramente técnica.

“Foi opção técnica. Optamos por trazer jogadores de velocidade, pois sabíamos que iríamos precisar disso no segundo tempo. As posições que o Toscano iria fazer estavam completas. Nós tínhamos 21 vagas para trazer e não foi possível trazer. Não dava para trazer mais um atacante, pois precisávamos em outras posições”, disse.

Márcio Fernandes informou que o jogador não viajou por escolha técnica
 Márcio Fernandes informou que o jogador não viajou por escolha técnica | John Wesley/Paysandu

 

MAS E O RICARDINHO?

Marcelo Toscano esteve com a delegação em praticamente todas as partidas do Lobo na temporada. Até aqui, foram 30 jogos e 2 gols marcados. O atleta, no entanto, foi desbancado por Ricardinho, lesionado.

Referência técnica e de liderança do time, o meia está em recuperação de lesão, e não poderia jogar, mas mesmo assim estava entre os relacionados, para dar “apoio emocional” nos bastidores, queimando uma vaga, justamente a do veterano atacante.

Ricardinho está sendo relacionado entre os 21 atletas para dar apoio emocional
 Ricardinho está sendo relacionado entre os 21 atletas para dar apoio emocional | John Wesley/Paysandu

 

Deixando a desejar no quesito de gols, Toscano vinha ajudando o time quando solicitado, movimentando-se bastante em campo e muitas vezes trabalhando como armador de jogadas. Além disso, aos 37 anos e  com um vasto currículo de clubes na carreira, o último deles, inclusive, da Série A (América-MG),  poderia ser uma esperança a mais para o time, que com a derrota, praticamente deu adeus ao sonho do acesso.

PRÓXIMO COMPROMISSO

Em campo, o Papão enfrenta, no próximo domingo (11), às 17h, o mesmo Figueirense, entretanto, dentro de casa, no Estádio Banpará Curuzu. Sem muitas chances de classificação e na  lanterna do Grupo B da Série C, o Lobo precisa ganhar todos os três jogos restantes, e “secar” os outros times. A partida terá cobertura completa do DOL.

Fonte: DOL

 

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas