Carajás Esporte

verde

Tá certo

Lateral chega ao Paysandu e deseja ‘fazer história’ com a camisa bicolor

O Paysandu Sport Club segue apresentando seus reforços para temporada de 2022. O último da vez foi o lateral-esquedo João Paulo. Em entrevista coletiva ele deu suas primeiras palavras como jogador do Papão.

O lateral revelou que recebeu outras propostas, até mesmo internacionais, mas acabou optando por vir à Curuzu. “Chego motivado e honrado. Sei das responsabilidades e encaro como oportunidade de carreira. Tive outras propostas. De clubes da Série B e até de fora do país. Mas a camisa do Paysandu é muito grande e fazer história no clube é uma oportunidade que não pode deixar passar”, disse.

Esta será a primeira vez que o atleta vai disputar o Campeonato Paraense e deu suas primeira impressões sobre o certame. “Tivemos uma conversa bem clara e franca com a comissão e diretoria. Nunca joguei o Paraense, será a primeira vez, mas me falaram sobre chuvas, qualidade dos gramados. Quem se adaptar mais rápido, vai sair na frente. Mas temos que procurar as soluções para desempenhar o melhor possível”.

Ele também revelou que conhece alguns companheiros do novo elenco e que isso ajuda na adaptação para temporada. “Eu tinha jogado com o Robinho, ano passado no Confiança, e tive um período jogando com o Bileu, no Fluminense, mas na base, em 2005 e 2006. E o Bileu tá do mesmo jeito até hoje. Não mudou nada. Mas o Ricardinho dispensa comentários enquanto atleta, como jogador estou conhecendo agora, mas no futebol o mundo é pequeno. Tenho muitos amigos no Botafogo e são as melhores referências possíveis. Ele chega, cumprimenta, fala com todo mundo e faz de tudo para ser um líder positivo. E não é só ele, há outros assim também. O feedback que eu tenho do grupo é o melhor”.

 

(ROMANEWS)

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas