Carajás Esporte

verde

Só alegria

Gómez encerra ano perfeito com prêmios individuais e exalta Palmeiras: “Melhor escolha”

Zagueiro relembra opção por assinar com o Verdão em vez de seguir na Itália

O ano de 2021 foi praticamente perfeito para o zagueiro Gustavo Gómez, do Palmeiras.

Coletivamente, o paraguaio conquistou duas Libertadores e uma Copa do Brasil. Agora, nos últimos dias do ano, também tem sido condecorado com premiações individuais.

Ele recebeu dois prêmios de melhor jogador paraguaio de 2021 oferecidos por veículos de imprensa do país.

Além disso, está entre os finalistas do “Rei da América”, premiação mais tradicional entregue ao principal jogador do continente.

O reconhecimento individual após tantos títulos consolida o zagueiro como um dos grandes jogadores do Palmeiras no século. Após chegar quase como um desconhecido em 2018, ele se firmou e se tornou o principal defensor da equipe.

A vinda ao Verdão em 2018, inclusive, ficou perto de não acontecer. E só foi consolidada por conta do desejo do paraguaio em brigar por títulos, em vez de permanecer na Europa, já que tinha contrato com o Milan.

– Poderia seguir na Itália, eu tinha dois times antes do Palmeiras que estávamos quase fechados, mas fiz a melhor escolha de vir aqui para o Palmeiras – disse ele, ao ge.

– Um era a Udinese, estava para ir emprestado para lá. Mas minha intenção era ir para um lugar com aspirações esportivas maiores, de ganhar títulos, de brigar e ser importante, minha intenção sempre foi essa. Se eu fosse um pouco conformado, tinha quatro anos de contrato, morava em Milão, tinha salário certinho… Mas tenho objetivos na vida e brigar para cumprir os sonhos – completou.

Na próxima temporada, inclusive, Gómez deve se consolidar como capitão oficial do Palmeiras, já que Felipe Melo, com quem dividia o posto, foi para o Fluminense.

Campeão paulista, do Brasileiro, da Copa do Brasil, com duas Libertadores pelo clube e vários prêmios individuais, Gómez já é um dos maiores ídolos dos torcedores.

A conquista do Mundial, em fevereiro, colocaria o paraguaio em um patamar que poucos jogadores alcançaram na história do Palmeiras.

(GE GLOBO)

COMPARTILHE

Recomendado para você

CABEÇA FRIA
Abel põe “cabeça fria” à prova para não ficar fora de eventual final da Libertadores com o Palmeiras
PALMEIRAS
Por que Jhon Jhon é a melhor opção para substituir Dudu hoje
Guardiola
Guardiola rasga elogios a Rico Lewis, joia do City: “Um dos melhores que treinei”
ORIENTE MÉDIO
Moisés é liberado pelo Londrina após receber proposta de time do Oriente Médio