Carajás Esporte

verde

Análise

Competitivo e letal, Flamengo supera dificuldades e fica confortável no confronto

Time não encaixa a marcação contra o São Paulo, mas conta com pontaria afiada na frente e segurança de Santos no gol

A vitória por 3 a 1 sobre o São Paulo, que deixou o Flamengo mais perto da vaga na final da Copa do Brasil, foi uma prova da maturidade e alta capacidade competitiva que o time de Dorival Júnior alcançou.

Mesmo com um desempenho abaixo do que a equipe tem mostrado recentemente, conquistou um ótimo resultado fora de casa e soube sair de uma situação que está pouco acostumado: ser pressionado e exigido na defesa. Na frente, foi letal para conquistar a vantagem.

Flamengo teve mais a bola, e o São Paulo se fechou em busca dos contra-ataques. Um dos pontos fortes do time de Dorival não se repetiu na partida. Os jogadores de frente não conseguiram fazer o “perde e pressiona” com eficiência, e o Tricolor criou muitas chances, principalmente pela esquerda com Patrick.

O goleiro Santos mais uma vez teve participação decisiva com defesas importantes. Na frente, o Flamengo foi letal. Everton Ribeiro achou João Gomes dentro da área, e o volante marcou de cabeça.

– A nossa marcação não encaixou em sentido nenhum. Nós demos espaço. Mas mesmo assim a nossa última linha estava muito bem postada e isso é um ponto positivo da nossa equipe. Foi um dia que não tivemos uma partida equilibrada dentro das nossas condições e, mesmo assim, fomos letais nas jogadas criadas – analisou Dorival.

Gabigol não estava em dia inspirado. Errou passes, interrompeu ataques e desperdiçou uma boa chance após passe de Pedro, mas quando a bola sobrou limpa para empurrar para o fundo do gol, não perdoou e colocou o 2 a 0 no placar.

A essa altura o São Paulo já estava rondando com perigo a meta rubro-negra. Aos 21 do segundo tempo, Rodrigo Nestor conseguiu acertar o canto de Santos e diminuiu.

Dorival mexeu no time para dar mais fôlego, e coube a Everton Cebolinha, já aos 48 do segundo tempo, decretar o 3 a 1 que deixa o Flamengo mais confortável para o jogo de volta, dia 14 de setembro, no Maracanã. Foi o primeiro do atacante pelo clube.

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas