Carajás Esporte

verde

DUELO

UFC tem duelo Brasil x México no top 10 do peso-mosca

Viviane Araújo e Alexa Grasso tentam se aproximar do cinturão da categoria em duelo direto. Raphael Assunção luta para afastar má fase e Joanderson Brito encara Lucas Alexander no card preliminar

O UFC volta a realizar eventos em Las Vegas neste sábado após um fim de semana de folga. A luta principal interessa os brasileiros: a brasiliense Viviane Araújo, top 6 do ranking peso-mosca feminino, enfrenta a mexicana Alexa Grasso, quinta colocada. O peso-galo Raphael Assunção luta por sobrevivência na organização e os compatriotas Joanderson Tubarão e Lucas Alexander se encaram pelo peso-pena.

Combate transmite o “UFC Grasso x Araújo” ao vivo e com exclusividade neste sábado a partir de 16h50 (horário de Brasília). O Combate.com e o YouTube do Combate exibem o “Aquecimento Combate” e as duas primeiras lutas no mesmo horário. O card principal tem previsão de início às 20h, e a lura principal às 22h.

Alexa Grasso (esq.) e Viviane Araújo (dir.) se encaram na pesagem do  UFC — Foto: Chris Unger/Zuffa LLC

Alexa Grasso (esq.) e Viviane Araújo (dir.) se encaram na pesagem do UFC — Foto: Chris Unger/Zuffa LLC

 

O que está em jogo

Com poucos nomes restando na divisão dos moscas para desafiar a campeã Valentina Shevchenko, a vencedora pode dar um passo gigantesco rumo à disputa do cinturão. Grasso está invicta em três lutas no peso-mosca e venceu Joane Wood em sua última apresentação; quem vence a escocesa geralmente recebe title-shot. Aconteceu com Katlyn Chookagian, Jennifer Maia, Lauren Murphy e Taila Santos.

Vivi Araújo tem três vitórias nos últimos quatro combates, incluindo triunfo sobre Andrea Lee na luta mais recente. No top 6, só ela e Grasso não disputaram o título. Mesmo uma vitória, porém, não garante a oportunidade de cinturão: no próximo dia 22, Katlyn Chookagian, primeira colocada do ranking, enfrenta Manon Fiorot, sétima, em confronto que pode indicar a próxima desafiante.

Para Raphael Assunção, pode ser a despedida do UFC após 11 anos na casa. O peso-galo pernambucano, que já esteve múltiplas vezes na boca do cinturão, mas nunca recebeu a oportunidade, perdeu suas últimas quatro lutas e não vence desde 2018. Ele busca recuperação contra Victor Henry, que faz apenas sua segunda aparição no Ultimate e venceu Raoni Barcelos na estreia.

Fonte: GE

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas