Carajás Esporte

verde

combate sangrento

Kambosos derrotou Teofimo em combate sangrento

Arrogância impediu reconhecimento por parte do americano

Saudações Pugilísticas.

Depois de alguns adiamentos, foi realizado ontem no Hulu Theatre do Madson Square Garden, em Nova York, o combate mais importante e aguardado da semana., que terminou com a vitória de George Kambosos Jr sobre Teofimo Lopez.

Com a vitória, o australiano George Kambosos Jr (20-0, 10 KOs) tornou-se campeão peso-leve IBF, WBO e também de um dos títulos WBA na categoria (o outro pertence a Gervonta Davis), que estavam em poder do americano Teofimo Lopez (16-1, 12 KOs). Foi um combate sangrento, com os dois boxeadores terminando a luta com vários cortes. Ambos foram derrubados durante a disputa – Teofimo no 1º round e Kambosos no 10º.

Ficou nítido que a intenção do americano era terminar a luta rapidamente. Ele partiu para a definição e por levar vantagem até o final do round inicial, negligenciou a defesa, sendo derrubado com um cruzado aplicado pelo australiano. Este primeiro round definiu a forma de atuar dos pugilistas. Enquanto Teofimo parecia inconformado com a queda aplicada por um adversário que ele considerava ter um antagonismo pessoal, Kambosos adquirira confiança que aparentava zombar dos apostadores que jogaram na vitória do americano.
.
Numa decisão dividida favorável a George Kambosos dois juízes pontuaram com 115-111 e 115-112 – esta última marcação igual a minha – para ele, enquanto o terceiro viu a vitória de Teofimo Lopez por 114-113. Aqui vale uma observação que tenho sempre comentado e orientado nos cursos de arbitragem que ministro. Nem sempre a queda de um pugilista significa que o outro obteve a vantagem 10-8 naquele assalto. Se o juiz enxergar que um dos boxeadores tenha o domínio claro no período e for derrubado, a vantagem do oponente deverá ser de 10-9 e não de 10-8. Na queda de Teofimo no 1° round, o americano tinha o domínio, com maior colocação de golpes, quando foi derrubado no final do assalto. As marcações finais de 115-112 par Kambosos e 114-113 para Lopez de dois juízes indicam claramente que agiram desta forma.
.
Independentemente de possuir bom boxe, Teofimo sempre me pareceu arrogante e penso que o seu pai tem parte da responsabilidade por essa atitude. Interromper a entrevista que um feliz George Kambosos concedia para dizer que ele, Teofimo, vencera 10 dos 12 rounds e que todo mundo sabia disso, comprova isso. Todo mundo quem, cara pálida?
vaia do público que estava com ele no início da disputa, e que com essas declarações mostrou a insatisfação no que afirmou, poderão servir para alguma mudança. Teofimo tem apenas 24 anos e uma carreira de sucesso, ainda muito jovem. Tem tempo para amadurecer e esta derrota vai ajuda-lo – caso reconheça a realidade.

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas