Carajás Esporte

verde

imagens fortes

Gregory Robocop fica com corte profundo no rosto. Imagem é forte!

Peso-médio brasileiro leva joelhada logo no início da luta com Chidi Njokuani, mas sobrevive e ainda nocauteia americano no segundo round, em duelo eleito a "luta da noite"

Gregory Robocop venceu a co-luta principal do UFC do último sábado, diante de Chidi Njokuani, no peso-médio (até 84kg), mas precisou lidar com um ferimento profundo desde o início da luta em Las Vegas. O lutador brasileiro foi alvo de uma joelhada disparada pelo americano e o corte acima do nariz, entre as duas sobrancelhas. Dana White mostrou em suas redes sociais como estava o corte antes e como ficou depois dos pontos que Robocop levou logo depois da luta.

Gregory Robocop nocauteou Chidi Njokuani no segundo round — Foto: Chris Unger/Zuffa LLC

Gregory Robocop nocauteou Chidi Njokuani no segundo round — Foto: Chris Unger/Zuffa LLC

 

O lutador brasileiro e o adversário americano fizeram um duelo que mais tarde levaria o bônus de “luta da noite”, o que rendeu US$ 50 mil a cada. No primeiro round, Chidi Njokuani saiu em vantagem quando Robocop entrou em queda e levou uma joelhada de encontro, a que abriu o corte profundo em seu rosto. O brasileiro, bastante incomodado com o sangramento, tentou usar ainda as quedas, mas o americano sempre conseguia se levantar, além de usar bons golpes em velocidade. Até que no final da parcial, em clara desvantagem, Robocop conectou uma direita poderosa que fez Njokuani desabar. O brasileiro ainda capitalizou com mais golpes até o fim do round.

A luta seguiu acelerada na volta para o segundo round. Robocop tinha maior volume de golpes e, ao encurtar, conseguiu a queda. Por cima, castigou no ground and pound, e Njokuani apenas se defendia, até que o árbitro central interrompeu corretamente o combate.

Fonte: GE

COMPARTILHE

Recomendado para você

alegria
Autor de dois gols no último jogo, Esli quer “transmitir alegria” quando entra em campo
invicto
Com derrota da Tuna, Paysandu é o único invicto do Campeonato Paraense
FPF
Caeté e Águia repudiam ataque racista contra o atacante Fidelis
Parazão
Júlio foca em “corrigir erros” da Tuna para reverter vantagem do São Francisco no jogo de volta das quartas