Carajás Esporte

verde

UFC Paris

Ciryl Gane leva susto, mas nocauteia na luta principal

Francês empolgou torcida e nocauteou Tai Tuivasa; Único brasileiro no card, Gabriel Fly é derrotado no card preliminar

O UFC desembarcou pela primeira vez em sua história na França, neste sábado, e a torcida fez a festa com seu grande anfitrião. Na luta principal da noite, Ciryl Gane tomou um susto no segundo round, mas se recuperou e nocauteou Tai Tuivasa, enlouquecendo o público em Paris. Único brasileiro no card, Gabriel Fly acabou derrotado pelo local Benoit Saint-Denis

Ciryl Gane venceu Tai Tuivasa por nocaute aos 4min23s do R3 — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Ciryl Gane venceu Tai Tuivasa por nocaute aos 4min23s do R3 — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Tuivasa assusta os franceses, mas Gane nocauteia

A luta principal da noite foi simplesmente eletrizante, com Ciryl Gane e Tai Tuivasa empolgando o público. O lutador da casa foi melhor no primeiro round, estudando seu adversário e controlando a luta. Mas o combate esquentou mesmo no assalto seguinte, quando Tuivasa aplicou um knockdown com uma direita e quase conseguiu o nocaute. Gane resistiu aos ataques e depois reagiu, com uma boa sequência de chutes e socos, mas seu oponente também absorveu as pancadas e continuou na luta, levantando a torcida.

Gane voltou melhor no terceiro round e investiu bastante no chutes, minando seu oponente, que claramente sentia os golpes que recebia. Até que, no minuto final, o lutador francês aumentou o ritmo e conseguiu o nocaute após uma saraivada de golpes. Tuivasa não resistiu e obrigou o árbitro a interromper o duelo aos 4min23s.

– Não tenho palavras. Estou muito feliz. Foi absolutamente fantástico lutar com o apoio do público francês. Ele me bateu muito duro, mas consegui dar a volta por cima, me recuperar e conquistar a vitória – vibrou Gane.

Ciryl Gane venceu Tai Tuivasa por nocaute aos 4min23s do R3 — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Ciryl Gane venceu Tai Tuivasa por nocaute aos 4min23s do R3 — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Whittaker supera Vettori e segue na cola do campeão

A co-luta principal da noite colocou frente a frente os dois primeiros colocados do ranking dos médios. Robert Whittaker (nº1) e Marvin Vettori (nº2) travaram um ótimo combate, como era esperado.

Os lutadores fizeram um primeiro round bem parelho e todo em pé. Os dois aceitaram a troca franca de golpes, levando perigo com seus ataques, e com o australiano mais preciso. Whittaker foi ainda melhor no segundo round, atacando bem e contendo o ímpeto do seu oponente, que resistiu bem, mas não se encontrou no jogo do rival. Nem mesmo o aviso de Rafael Cordeiro, seu córner, no intervalo, fez com que Vettori conseguisse a virada. O ex-campeão continuou dominando a disputa nos últimos cinco minutos, controlando bem a distância e encaixando os melhores golpes, freando qualquer tentativa de reação do lutador italiano, e assim levou a vitória na decisão unânime dos jurados.

– Incluindo o campeão, eu sou o homem mais perigoso dessa divisão. Sempre vou buscar o topo da categoria – garantiu Whittaker

Robert Whittaker venceu Marvin Vettori por decisão unânime — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Robert Whittaker venceu Marvin Vettori por decisão unânime — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Nassourdine Imavov e Joaquin Buckley fizeram um lutão no quarto combate do card principal. Russo naturalizado francês, Imavov contou com o apoio da torcida e aproveitou sua melhor envergadura para dominar a disputa, especialmente na trocação. Buckley, por sua vez, não recuou em nenhum momento e buscou reagir até o fim, deixando a luta em aberto até o último segundo. A luta foi para a decisão dos jurados e Imavov levou por unaninmidade.

Gabriel Fly é nocauteado em estreia no Ultimate

 

A estreia de Gabriel Fly no Ultimate não foi das mais animadoras. Após aceitar a luta cerca de duas semanas antes do evento, o brasileiro foi dominado por Benoit Saint-Denis e perdeu por nocaute técnico aos 16s do segundo round, em confronto pelo peso-leve (até 70kg). Esta foi a segunda vitória seguida do francês no evento, após estrear com derrota contra Elizeu Capoeira.

Benoit St. Denis venceu Gabriel Miranda por nocaute técnico aos 16s do R2 — Foto: Getty Images

Benoit St. Denis venceu Gabriel Miranda por nocaute técnico aos 16s do R2 — Foto: Getty Images

Saint-Denis começou agressivo, apostando nos chutes, enquanto o brasileiro tentava as quedas e, em duas oportunidades, quase conseguiu ficar no solo, mas o francês ficou de pé rapidamente. Eles foram para a trocação franca e ambos conectaram golpes duros. Saint-Denis voltou a balançar o rival com cerca de 1min30s para o fim do round e levou Fly ao chão com combinação de jab e direto. Por cima, ele castigou Gabriel com socos e cotoveladas. O brasileiro ainda voltou a ficar de pé, mas levou outro knockdown antes do fim do assalto.

Outros destaques do card preliminar

 

O grande destaque da primeira parte do UFC Paris foi o estreante na companhia Abusupiyan Magomedov, que precisou de apenas 19 segundos para conseguir o nocaute técnico contra Dustin Stoltzfus, na última luta do card preliminar. O russo abriu a luta com um chute frontal no rosto do rival e partiu para cima para resolver de forma rápida. Foi a quarta vitória mais rápida da história dos pesos-médios no Ultimate.

Abusupiyan Magomedov venceu Dustin Stoltzfus por nocaute técnico aos 19s do R1 — Foto: Getty Images

Abusupiyan Magomedov venceu Dustin Stoltzfus por nocaute técnico aos 19s do R1 — Foto: Getty Images

O card preliminar começou animado. Logo na primeira luta, Stephanie Egger finalizou Ailin Perez com um mata-leão quando faltavam apenas seis segundos para o fim do segundo round. No confronto seguinte, Cristian Quiñonez impressionou em sua estreia ao conectar contragolpe certeiro em Khalid Taha e garantir a vitória no ground and pound para conseguir o nocaute técnico ainda no primeiro assalto.

Fonte: GE

COMPARTILHE

Recomendado para você

CABEÇA FRIA
Abel põe “cabeça fria” à prova para não ficar fora de eventual final da Libertadores com o Palmeiras
PALMEIRAS
Por que Jhon Jhon é a melhor opção para substituir Dudu hoje
Guardiola
Guardiola rasga elogios a Rico Lewis, joia do City: “Um dos melhores que treinei”
ORIENTE MÉDIO
Moisés é liberado pelo Londrina após receber proposta de time do Oriente Médio